Visitar o Taj Mahal

Visitar o Taj Mahal

Primeiro, visitar o Taj Mahal se não é, deveria ser obrigatório. O Taj Mahal é só o monumento mais bonito (isto, entre os monumentos criados pelo Homem) e que eu visitei.

Em 10 perguntas, eis tudo o que precisam de saber para visitar o Taj Mahal, sem agências ou tours.

Onde está o Taj Mahal?

roteiro-viagem-a-india
Viagem à Índia tem de ter o Taj no roteiro

O Taj Mahal encontra-se na Índia, em Agra, uma cidade do estado de Uttar Pradesh. Por aqui, passa o rio Yamuna e vivem mais de um milhão de pessoas – estamos na Índia, logo aqui é tudo em grande e à grande.

Vale a pena o Taj Mahal?

Durante a minha viagem à Índia, conheci quem tivesse optado por não visitar o Taj Mahal. Diziam que era “muito turístico” ou demasiado valorizado. Erro gordo! Óbvio que é muito turístico, mas há sítios que o são por alguma razão! O Taj Mahal é, como dizer? Perfeito! Simetricamente perfeito. Harmonioso! Eu entendo quem vá a Roma e não veja o Papa, mas ir à Índia e não visitar o Taj Mahal… isso não! Isso dói!

Como chegar ao Taj Mahal?

Embora existem cem mil tours para visitar o Taj Mahal, é possível e fácil fazê-lo por conta própria, sem agências ou guias. Contudo, se são como eu, que não gosta de viajar em manada, nem querem gastar mais, contractando uma agência; basta optar por fazer tudo por conta própria!

Meios de transporte na India:

  • VOOS: Embora, os voos domésticos na Índia sejam comuns e baratos, se reservados com antecedência, o Aeroporto de Agra não é dos mais movimentados. Logo, de outras cidades da Índia como Deli ou Mumbai, quase sempre os voos para Agra implicam escala. Contudo, nada como investugar.
  • CARRO: Também podem sempre alugar carro, contudo com o caos nas estradas na Índia, não sei se me metia nisso.
  • COMBOIO: O melhor mesmo, na minha opinião, é viajar para Agra de comboio. A linha ferroviária na Índia é extensa e é possível chegar a qualquer lado de comboio. Além disso, se viajam na 2º ou 1º Classe, os assentos viram caminha e dorme-se bem. Se estão em Deli e procuram comboio para Agra, a viagem dura umas quatro horas – o mesmo tempo que o carro. Eu cheguei a Agra de Varanasi, por exemplo.

Depois em Agra, o Taj salta logo à vista e é seguir caminho.

Posso levar qualquer tipo de roupa para visitar o Taj Mahal?

taj-mahal-como-visitar
Dicas para visitar o Taj Mahal

Embora não existam regras explicitas, há que ter em mente que o Taj Mahal é um mausoléu, ladeado por duas mesquitas (uma delas com intensa actividade), ou seja, um pouco de decoro é bom e aprecia-se.

Paga-se para visitar o Taj?

Sim, pagam-se cerca de mil rupias! Porém, há sexta-feira (o dia santo) e antes das 9h00 é gratuito. Isto, porque é a hora da oração e muitos fieis vão rezar – não esquecer que o Taj está entre duas mesquitas. Eu tive sorte e assim que cheguei ao hostel, os donos disseram-me isso e fomos logo a correr para visitar o Taj Mahal sem pagar – mesmo à português pobre e forreta!

No Taj Mahal 

no-taj-mahal
Dentro do Taj Mahal é impossível parar de fotografar

Verão como o Taj Mahal é daqueles locais que não dá para parar de fotografar! Quanto mais nos vamos aproximando, mais deslumbrados ficamos. Assim como os jardins, todo o espaço está super bem cuidado e tem vários banquinhos, onde nos podemos sentar e apreciar. E, sim, há muita gente, contudo dá para uma pessoa parar e apreciar sem grandes atropelos e ficar ali, simplesmente, a  olhar. Para entrar no mausoléu e visitar os túmulos, temos que tirar os sapatinhos.

Detalhe engraçado: Enquanto os indianos a atirar dinheiro para dentro do recinto onde estão os túmulos, há um senhor de cócoras que, muito discretamente, vai colectando o dinheiro .

Ah, antes de entrarem no Taj, as mochilas e as malas são revistadas.

  • E o céu azul do Taj?

Esqueçam! Agra é muuuuito suja.  Agra é também uma cidade com alguma indústria e, claro, imensa poluição. Isso do céu azul é photoshopada.

  • Ah e tal e o nascer do sol no Taj Mahal? E o pôr do sol?

Pois, não sei! Não tive essa sorte, porque cheguei a Agra com o sol já lá em cima e quando o sol se pôs, o Taj já estava fechado para o comum dos mortais. No entanto, vi fotos lindas pela Internet, assim que talvez que seja possível. É ter sorte!

O que mais visitar em Agra?

Agra é muuito desinteressante. Como dizer isto de forma delicada? Aliás, Agra é uma cidade feia, suja, triste e mal-cheirosa. Em podendo, é chegar, ir ao Taj e ir-se embora! Eu cheguei pela manhã de Varanasi, passeio uma noite e às seis da manhã já estava num comboio para Jaipur.

Aconselho vivamente que levem um bom repelente! Há noite há mosquitos por todo o lado!

Alem do Taj, podem visitar em Agra um forte, que é bastante popular. Contudo, pelas imagens do seu interior é bastante sem graça. Sinceramente, eu não o visitei, mas pediam imenso dinheiro para turistas. Ainda dei uns passeios à volta do forte e era sujo e mal-cheiroso – eu sei que me estou a repetir! Contudo, foi mesmo dos locais mais sujos que vi na Índia.
O meu tempo em Agra, foi passado à conversa com as pessoas de lá: o dono do hostel, que fazia massagens e lia o futuro. O condutor de tuk tuk, que nos levou a passear, em troca de entrarmos em duas lojas. E ainda nas festas do bayran )a festa do sacrifício) celebrada pelos muçulmanos.

O melhor de Agra? É muito bonito de vez em quando olhar para o horizonte e ver sempre a pontinha do Taj ali… Impossível não sorrir.

Clique para ler mais sobre a minha viagem à India

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *