visitar-medellin-o-que-precisa-de-saber

Visitar Medellin: O que precisa de saber para organizar a viagem

1. Onde está Medellin?

Situada no departamento de Antioquia, Medellin é a segunda maior cidade colombiana e a casa de quase 3 milhões de pessoas. Uma vez que está no centro do Vale da Aburrá, sobre as montanhas centrais da Cordilheira dos Andes, a cidade é bastante montanhosa e é ver casas e casas e casas pelas encostas, que se misturam com o verde lindinho, quase selva.

2. Quando visitar Medellin?

pueblito-paisa-medellin

O clima de Medellin é bastante regular durante todo o ano. Aliás, por essa razão a cidade é conhecida como a “Cidade da eterna primavera”. Contudo, isto não significa que não chove, até porque pode chover – e muito! No entanto, é coisa para ser um temporal de uma hora e logo aparecer o céu azul.
Assim sendo, qualquer altura do ano é boa para visitar Medellin.

4. Medellin é seguro?

Qualquer pessoa que esteja a planear visitar Medellin, tem de ser consciente que nos anos 80, esta era considerada a cidade mais perigosa do mundo. As pessoas daqui aprenderam a distinguir pelo som se os tiros estavam longe ou perto e a ir trabalhar com mortos nos passeios. Familiares desaparecidos e raptados, mortes, bombas, assaltos, enfim: tudo isso, era o prato do dia.
Obviamente que essa é uma herança dura e, sim, há uma mudança no ar. Contudo, há que ter cuidado.
Por um lado, não faz sentido deixar de visitar Medellin por causa da violência; por outro, há que ter cuidados básicos. Por cuidados básicos, leia-se evitar andar na rua sozinho e de noite, sobretudo nos bairros da periferia; ser discreto com gadgets, tipo telemóveis, etc. Como se diz por aqui “no dar papaya”.
Pessoalmente, sempre me senti confortável em Medellin. Contudo, é um facto nunca andei na rua às 2h00, nem fiz nada que considerasse esticar a corda.

Viajar sozinho em Medellin

Como referi antes, com os cuidados certos, Medellin pareceu-me segura. Logo, não me parece que para um viajante a solo, a cidade possa apresentar um problema.

  • No caso de mulheres viajantes, há algum assédio. O típico piropo e comentário, quando andam sozinhas na rua. Contudo, à luz do dia e com mais gente na rua, não passa disso: bla bla.

5. O que visitar em Medellin?

medellin-o-que-fazer
O que fazer em Medellin

Pelo que ouvi, a maioria dos visitantes fica três dias em Medellin. Sinceramente, acho que a cidade merece um pouco mais, pois há muito que fazer em Medellin. Sobre isso, pode ler o artigo:

O que fazer em Medellin

6. Medellin e o Escobar, Escobar e Medellin

medellin-Escobar
Encontrei este Escobar nas ruas de Medeliin

Para começar uma pergunta: imaginem que a pessoa mais conhecida da vossa cidade/vosso país é um criminoso?
Imagino que isto, para vocês, não seria nada que vos desse orgulho, certo?

Em Medellin, foi isso que senti, Isso e que este é um tema sobre o qual as pessoas não gostam de falar. Além disso, não se esqueçam que muito do que é mostrado na série Narcos da Netflix é também ficção. Logo, as pessoas estão fartas de perguntas sobre aspectos que nem sequer são verdade – como a ideia de que ele era amado por muitos ou que “fez muito” pela população.
Na minha opinião, vir a Medellin à procura da campa de Pablo Escobar é um bocadinho a atirar para o desrespeitoso. Obviamente que cada um faz o que quer e há até várias tours Escobar em Medellin, assim como locais que se podem visitar por conta própria – como a campa ou o local onde foi morto (no telhado de uma escola de idiomas e que pode visitar por fora apenas). Aliás, para verem o nível da coisa, a escola nem deu autorização à Netflix para filmar a cena da morte de Pablo Escobar. Acho que isto representa bem o quanto os colombianos querem, não esquecer Escobar, mas não idolatrar.

7. Onde dormir em Medellin

Hoje em dia Medellin é uma cidade pacificada, contudo ainda se requerem alguns cuidados. Na hora de escolher onde dormir em Medellin, El Poblado e Laureles são os dois bairros mais populares entre os turistas.
Eu escolhi Laureles e adorei, senti-me como numa aldeia: todos cumprimentavam. Além disso, há um sem fim de restaurantes em Laureles, assim como bares e cafés.

8. O que comer em Medellin?

gastronomia-colombiana
Comer em Medellin empanadas colombianas é obrigatório

Frijoles, frijoles, frijoles.
Enfim: tudo o que vejam com “paisa” à frente é típico desta região. Depois há um sem fim de arepas e empanadas para experimentar. Ah, também há o Mondongo, que é daqueles restaurantes em Medellin obrigatórios!

Top 10 de comida comida colombiana

9. Como se deslocar em Medellin?

transportes-Medellin
transportes de Medellin

Quanto a mim, sempre andei ou a pé ou de metro. Contudo, nos transportes de Medellin, há também autocarros e bicicletas.
Quanto ao metro tem mais de 30 anos e é super limpinho e com viagens frequentes. Além disso, a rede é extensa, pois conta também com os metrocables.
Caso for ficar mais tempo, pode sempre fazer a Tarjeta Cívica e, assim, aproveitar das bicicletas públicas de Medellin. Sobretudo no centro e em Laureles, há várias ciclovias.

10. Bate-volta desde Medellin

comida-colombiana
Relativamente a bate-voltas desde Medellin, um dos mais populares é a Piedra del Peñol e Guatapé. Sinceramente, ambos valem BEM a pena. A Piedra del Peñol são mais de 600 escadas e uma vista incrível e Guatapé é uma cidade fofa, fofinha, super colorida e com umas fachadas amorosas. Se sair de Medellin pela manhão, consegue visitar os dois locais no mesmo dia.

 

Vale a pena visitar Medellin?

Na minha opinião: sim, sim e sim! A cidade tem uma história dura, contudo não me pareceu que ninguém aqui a esteja a tentar apagar ou a escondê-la. Infelizmente, também se vê muita gente a dormir na rua, a pedir dinheiro (e comida), inclusive com crianças. É triste.
Contudo, também é palpável a transformação pela qual a cidade está a passar. Por muito diferentes que sejam as cidades e os países, em quase todos é comum a desilusão que as pessoas têm face à situação sócio-politica do país. Em menor ou maior escala, ele é a corrupção, a desigualdade social, políticos que mentem, etc.

Em Medellín, pela primeira vez vi gente a dizer que apesar das falhas e limitações, há trabalho a ser feito e a elogiar os políticos! E, ainda mais importante, é bonito de ver o orgulho que os cidadãos têm em fazer parte e em contribuir para essa mudança. Afinal, dizem, “o governo não pode fazer tudo”.