site-de-viagens

Viajantes Barrigudos: Travel Random Notes

A Sónia é a autora do site de viagens Travel Random Notes e é a Viajante Barriguda deste mês. Na lista, já conta com 38 países e a ideia é ir sempre acrescentado mais. No que toca a comida, de momento parece ter sido o sudeste asiático quem roubou o seu coração – e estômago! Estas são as suas histórias de viagem e gastronomia.

“Quando não estou a viajar, estou a planear a próxima viagem ou a sonhar com mil e um destinos que ainda não conheço”

 

U Bein Bridge-birmania
A U Bein Bridge na Birmânia

1. Sem ser a parte da sobrevivência, qual a importância da comida quando viajas?
A comida faz parte da experiência de conhecer um destino. Por muito estranha que possa parecer, gosto sempre de cheirar e provar. E é sem dúvida a forma mais próxima que temos de conhecer a cultura de um povo e de nos relacionarmos com os locais.

2. Já alguma vez escolheste um destino em função da gastronomia local?
Tem sempre influência. Nunca parto sem saber quais são as especialidades locais e onde as posso provar (idealmente sítios menos turísticos).

3. Gastronomia/país que mais te surpreendeu no que toca à comida?
Marrocos. Fiquei fã das tagines. Não houve uma única que provasse e que não me tivesse arrebatado, pelo seu sabor intenso e diferentes texturas. Era um prato a que nunca tinha prestado muita atenção e que agora sou fã incondicional.

comida-na-bosnia
Comida bósnia

4. Melhor comida de rua 
Sem dúvida a comida do sudoeste asiático – Tailândia, Vietname, Laos, Cambodja. É um lugar comum, mas são sem dúvida países que sabem fazer a melhor street food que já experimentei. Guardo dois pratos na memória: uma sopa de noodles de porco vermelho, que comi em Bangkok (Tailândia) e um doce de coco, que comi quase todos os dias em Luang Prabang (Laos).

Na Europa, a Rússia e os países de Leste como a Polónia, a Estónia, Letónia e Lituânia. E também comida turca. Enfim: tudo locais onde a comida é abundante, cheia de sabor e variedade – e também muito em conta.

5. A melhor refeição em viagem 
Foram tantas que é difícil decidir, mas vivia de Pad Thai, por exemplo. Adoro, adoro, adoro!

6. A pior refeição em viagem
Tirando alguma vez que tenha ido a algum restaurante de fast food, mas não me lembro de ter tido más experiências.

blog-viagens
Numa viagem a Istambul

7. A refeição mais cara 
A refeição mais cara que fiz foi em Kotor. Já não me lembro do preço mas ficou na memória como sendo a mais cara, até porque depois acabei por passar mal!! Comi um prato de massa com frutos do mar (uma especialidade local) e um souflle de chocolate simplesmente maravilhoso.

8. A comida mais estranha até hoje e onde
Insetos em Bangkok e crocodilo em Siem Reap (Camboja), mas confesso que não fiquei fã de nenhum dos dois. E dobrada de búfalo, em Luang Prabang, essa sim deliciosa.

9. Que comida mais sentes falta em viagem?
Na verdade, só sinto mesmo falta é do nosso café. 😊

10. Se tivesses de escolher um tipo de comida, para comer para sempre, seria:
Sudoeste asiático, sem dúvida. Vivia de Pad Thai, sopas de noodles, do famoso Sticky Rice (arroz de coco, com manga), dos crepes e das especialidades com coco