safari-no-kruger-park

Safari no Kruger

Se está a pensar em fazer um safari no Kruger, deixe-me começar por dizer “QUE INVEJA!”. Era daqueles sítios onde eu voltava hoje mesmo – e ia feliz! Para lhe ajudar a organizar o seu safari no Kruger Park, aqui ficam 10 perguntas e respostas.

  1. Onde fica o Kruger?
  2. Como visitar o Kruger?
  3. Por conta própria – self-drive
  4. Tours do Kruger (e as minhas experiências no Kruger Safari)
  5. Alojamento no Kruger
  6. Comer no Kruger
  7. Big Five no Kruger
  8. Cuidados a ter no Kruger
  9. Poupar no Kruger
  10. Prepare-se para

1. Onde fica o Kruger?

organizar-safari-kruger
Kruger Park onde fica: na África do Sul, perto de Moçambique

Para começar, o Kruger Park é uma coisinha assim do tamanho da Bélgica, que fica na África do Sul e é considerado um dos melhores lugares do mundo para fazer safari.
Como referi antes, o Kruger situa-se na África do Sul, a 420 km de Joanesburgo e a cerca de 1 800 km da Cidade do Cabo e, mesmo ali ao lado, está Moçambique.
Tenha também em conta que além do parque nacional, existem também reservas privadas que pode visitar – algo bem comum na África do Sul. A maior diferença entre o parque e as reservas privadas, é que no público há mais regras, assim como zonas restritas e, claro, é menos exclusivo. Por exemplo, no Kruger há zonas que são vedadas e onde apenas poderá conduzir na estrada.

Neste artigo, vou falar do Parque Nacional do Kruger, uma vez que não fui a nenhuma reserva privada.

2. Como visitar o Kruger?

viagem-kruger
Os vários animais no Kruger Park

Então, para visitar o Kruger Park há duas opções:

  1. Conduzindo o seu carro (o alugando)
  2. Ir com tours, nos carros oficiais do parque

No primeiro caso, basta ir no carrinho, pagar à entrada e ir à nossa vida. Claro que há regras a seguir, falo disso mais abaixo.

3. Visitar o Kruger por conta própria: self-drive

Neste caso, o melhor é usar o site oficial do Kruger Park para se informar sobre as zonas a visitar. Como referi o parque é enorme e dentro há uma grande diversidade de bichos, assim como de paisagens; logo, decida antecipadamente que rotas vai fazer.

Há entrada do parque, é-vos dado um mapa e é bastante útil, uma vez lá dentro. As zonas mais populares são Kapama, Sabi Sand, Klaserie, Timbavati e Thornybush

4. As tours do Kruger

kruger-safari

Durante o meu tempo no parque, fiz também dois dos safaris do Kruger e que são feitos com guias do parque. Neste caso, existem três tours no Kruger disponíveis e que são pagas à parte, à SANParp:

  • TOUR DO AMANHECER
  • TOUR DURANTE O DIA
  • TOUR PÔR-DO-SOL

Eu fiz a primeira e a terceira, porque me permitiam visitar o parque num horário onde este se encontra fechado. Além disso, outra vantagem dos safaris do Kruger é que passam por zonas que estão vedadas aos carros individuais. Contudo, é preciso entender que no Kruger os animais andam à solta e fazem o que lhes apetece, ou seja, não é um zoo, nem há truques.  Nesse sentido, não há tours iguais, nem a garantia de que “vai acontecer algo”… é sempre uma surpresa!

A minha experiência: Tour do Pôr-do-sol

Por exemplo, quando fiz a Tour do Pôr-do-sol, apanhamos uma búfalo macho a rosnar a uma cria, enquanto a mãe rosnava de volta, em modo mais defensivo. Os guias decidiram voltar atrás, pois não se queriam interromper. Por causa disso, não podemos seguir, mas é a vida. Ainda vimos umas hienas a caçar e a zebra a escapar-se, mas pouco mais! Obviamente, que não há reembolsos.

A minha experiência: Tour do Amanhecer

tours-kruger-park
Das tours do Kruger Park que fiz, a do Amanhecer foi a melhor!

Já a Tour do Amanhecer foi absolutamente incrível. Saímos do parque às 4h00 e ainda era noite. Como ainda não haviam carros (só podem circular depois das 6h00), encontramos vários animais na estrada – inclusive umas hienas bebés fofinhas. Todavia, a melhor parte foi quando na zona vedada, apanhamos um leão a comer uma zebra, enquanto as leoas (ao lado) esperavam pacientemente pela sua vez delas – havia também uns leões bebés. O momento alto foi quando se chegou um outro leão, mais velho, que tentou comer um pouco também. O leão que comia, rosnou… foi incrível! Parecia que podia sentir o som dentro de mim. Os próprios guias do parque estavam excitadíssimos com tudo aquilo.
Depois, parte da tour incluía também caminhar e aí, vimos um rinoceronte branco ao fundinho.

5. Alojamento no Kruger

Quanto ao alojamento no Kruger Park, há duas opções: dormir dentro ou fora do parque e, como em tudo, há opções para todos os gostos.
Existem vários tipos de alojamentos do SanParks e convém reservar com antecedência, sobretudo se procuram opções mais em conta. Como referi antes, existem vários tipos de alojamento no Kruger, desde em tendas a locais mais de luxo.

Todas as noites ficámos em lugares diferentes e sinceramente, achei mesmo os mais básicos (em tendas) muuuito bons – limpinhos e cómodos. Além disso, havia água quente. Logo, nada a reclamar deste lado. Aliás, se querem fazer os safaris do Kruger do AMANHACER e/ou do PÔR-DO-SOL têm mesmo que dormir no Kruger.

Ver opções de alojamento no Kruger

6. Comer no Kruger

Como somos gente a viajar em modo low cost, optamos por levar comida. Aliás, vimos muitas famílias sul africanas que faziam o mesmo e que iam super preparadas com grelhadores e afins. Deste lado, a sofisticação era menor – bem menor! Basicamente foram quatro dias no Kruger a comer sandes com queijo e fiambre e batatas fritas. Pelo meio, alguma fruta e muita bolacha de água e sal.
Dentro, podem encontrar restaurantes no Kruger para vários bolsos. Desde hamburguers a restaurantes com um pouco mais de pinta.

7. Os “Big Five” no Kruger

big-five-kruger-park
Os Big Five no Kruger

Embora exista um sem fim de plantas e bicheza no Kruger – só mamíferos são mais de 140 espécies; a grande atracção do Kruger são os Big Five. E os Big Five são: o leão, o elefante africano, o búfalo, o leopardo e o rinoceronte.
E, sim, eu vi-os todos!
Pelo meio, há ainda muitas girafas, zebras, hienas, búfalos, mas também crocodilos, rinocerontes e hipopótamos! E, claro, um sem fim de javalis, muuuuitos antílopes e pássaros sem fim.

8. Cuidados a ter durante um safari no Kruger

safari-cuidados
Alguns cuidados a ter durante um safari

Como referi antes, há umas quantas regras a seguir durante um safari no Kruger. Se levam o vosso carro, só podem andar pela estrada e a 50 km/h. Além disso, só podem anda no parque entre as 6h00 e as 18h00. Os horários do Kruger são bem rígidos e fora destas horas têm de estar nas áreas do alojamento ou fora do parque. Caso contrário, preparem-se para pagar uma multa beeeeem cara.

Além das áreas de alojamento, há também espaços de descanso, onde podem parar para ir ao WC, comer, etc.

Nestes espaços, vão encontrar também mapas, onde os visitantes vão sinalizando que animal viram e onde. E pelo caminho, há sempre condutores que vão dando dicas sobre animais que viram anteriormente.

Quanto a dicas básicas, nada como recordar que não deve sair do carro, nem abrir portas, etc. No Kruger Park os animais são totalmente livres e selvagens e, sim, merda acontece e há até historial de mortes no Kruger, de visitantes e trabalhadores. Aliás, mesmo à entrada, quando compram os bilhetes, há várias fotografias de visitantes idiotas, cujas imagens são um bom exemplo do que não se deve fazer. E a prova viva de que a humanidade é bem parvinha!
Ainda assim, achei super tranquilo. A maioria dos bichos nem quer saber de nós!

Outro cuidado importante a ter, diz respeito à Internet. Por ser um grande parque, o Kruger continua a atrair vários caçadores furtivos. Nesse sentido, quando vê um animal não publique com exactidão onde se encontra.

Tirar fotografias no safari

Se gosta de tirar fotografais, então leve uma boa câmara, pois é muita Natureza e bicho lindo! Muitos visitantes andam com câmaras tipo paparazzi atrás da princesa Diana, com lentes de alto alcance, porque de facto para ver alguns bichos melhor só assim – sobretudo, os leopardos!

9. Como poupar no Kruger

organizar-um-safari-sem-gastar
Dicas para organizar um safari sem gastar muito

A melhor forma de poupar no Kruger Park é levar comida consigo, comprando tudo antecipadamente.
Reservar tudo com antecedência também ajuda. Aos fins de semana e feriados nacionais, o parque recebe mais visitas, logo os preços são também mais altos.

10. Durante o safari no Kruger prepare-se para:

Fazer um teste à sua paciência. O safari no Kruger foi das coisas mais incríveis que fiz.

Sentia-me mesmo como uma criança em pleno Natal – é muuuuito emocionante poder ver os animais no seu habitat.

Além disso, todos os momentos são uma surpresa e nunca sabemos o que vai acontecer.
Contudo, também há vários momentos mortos, onde andamos de carro às voltas sem ver viva alma. Levem comida no carro e música também dá jeito.
A excitação é tanta que quando se vê um bicho, sobretudo os leopardos e leões, as pessoas ficam realmente loucas. É ver carros a passar à frente, condutores a fazer manobras perigosas, enfim: a verdadeira selva de quatro rodas.