visitar-reserva-nacional-de-fauna-andina-eduardo-abaroa

Visitar a Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Abaroa

Se estão na Bolívia, não deixem de visitar a Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Abaroa – uff, nome curto! Pessoalmente, foi dos meus locais favoritos na Bolívia e é só assim lindo, lindo, lindo, ao ponto de emocionar!

bolivia-reserva-nacional-de-fauna-andina-eduardo-abaroa

Todavia, vamos por partes!
Situada na Cordilleira dos Andes, esta reserva situa-se na fronteira da Bolívia com o Chile e é sobretudo populares graças aos vulcões em erupção, fontes termais e géiseres, assim como pelos muitos flamingos! Eu pensava que os flamingos eram bichos sensíveis e refinado, mas afinal é bicharada que gosta de frio e lagos de enxofre!

Além disso, por causa dos vulcões, vão encontrar várias formações naturais em lava, de diferentes formas e feitios. Há até uma zona conhecida como parque Dali, por causa das formas surrealistas das rochas – e não, Salvador Dali nunca planeou visitar a Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Abaroa! Simultaneamente, podem ainda apreciar lagos e lagoas de diferentes cores, como roxo, branco ou azul turquesa!

Como visitar a Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Abaroa?

reservas-bolivia

Durante a minha visita, vi gente de bicicleta e de mota. Pessoalmente, de bicicleta, parece-me um pouco suicídio, porque não há caminhos próprios, o solo é bem irregular e há muito, muito vento – e frio!
Se vão com uma tour, foi o que fiz, certifiquem-se que vão com uma agência séria e certificada. Como a reserva não está muito regulamentada, muitos guias fazem o que querem e não têm muito respeito pelos caminhos e pela fauna que vão encontrando!

A minha visita à Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Abaroa

No meu caso, como disse anteriormente, eu fui com uma tour. Aliás, com uma tour de três dias, que se iniciou em Uyuni e cujo primeiro dia foi passado no cemitério dos comboios e depois com uma visita ao Salar de Uyuni. Já os últimos dois dias da tour foram para visitar a Reserva Eduardo Abaroa.
Eu fui com a Agência UYUNI SALTY Desert e gostei muito. Contudo, o serviço era bem básico e simples, o que se traduziu também num preço mais em conta!

  • Em Uyuni, existem várias agências, assim como ofertas e serviços. Mais do que tudo, o que varia é onde passam a noite e a qualidade do alojamento. Também é possível fazer uma tour com um guia só para vocês. Caso contrário, acabam a ter de partilhar o jipe com mais gente.

O que podem esperar da reserva?

bolivia-flamingos

Como referi antes, esta é uma zona vulcânica e ainda podem ver alguns gêiseres activos. Contudo, não se cheguem demasiado às fumarolas. Em março (de 2019), uma turista chinesa caiu e acabou por falecer devido às queimaduras.

Além disso, há muitos bichos que podem encontrar pelo caminho, como:

  • Flamingos (muitos e lindos)
  • Nandus (avestruzes mais pequenas e que não voam)
  • Lagidium viscacia (tive de ir à Wikipédia ver o nome em português. Parecem-se com uns coelhos, com cauda de esquilo. E são cegos, movimentam-se pelos bigodes)
  • Lama glama (primos dos “llamas”, mas em versão selvagem)
  • E muitos mais

Além disso, podem ainda aproveitar para uns banhos termais a 40 graus. Imagino que ao ler isto, a vossa reacção seja “too hot!” Contudo esta zona é tão fria e tão ventosa, que 40 graus parecem nada. Para que tenham uma ideia, despir foi dolorso. E, mais tarde, quando saí da água, as pontas do cabelo, assim como os cordões do fato de banho estavam congelados!

  • Para aproveitarem bem as termas e evitarem enchentes, vão bem cedo pela manhã (eu fui ás seis e já havia gente) ou ao fim do dia.

Há ainda vários lagos e lagoas, que devido aos vulcões apresentam diversas cores e propriedades. Por exemplo, o lago onde vão encontrar mais flamingos cheira a enxofre!

Como disse antes, a Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Abaroa, na Bolívia foi dos meus locais favoritos durante a minha viagem neste país. É simplesmente IMENSA! São km e km, sem uma viva alma e paisagens de perder de vista. Sim, senhora o Salar de Uyuni é lindo, mas a reserva Eduardo Abaroa supera. Houve momentos em que me emocionei verdadeiramente!

reservas-naturais-bolivia

Cuidados a ter

Obviamente que numa reserva natural, há sempre cuidados a ter, como não alimentar os bichos – vi gente a dar-lhes bolachas, ou seja, comida processada! Assim como, não se chegar demasiado perto dos animas e pegá-los ou destruir a fauna. E, obviamente, não deixar lixo pelo caminho.
Há ainda que ter em conta que não há propriamente trilhas, logo compete a cada um ter cuidado e ver bem por onde anda!

Outros cuidados a ter:

  • Levar roupa MUITO quente. O vento pode chegar aos 120 km/hora, ou seja, faz frio para cara#”@! Em junho, chega a lascar a tinta dos carros!
  • A sério, levar roupa quente
  • poucas casas de banho e muitas com fraca manutenção. Além disso, em quase todas têm de pagar 5 bolivianos. Embora deem papel higiénico, aconselho a que levem papel higiénico com vocês
  • Levem água, assim como alguma comida/snacks. Dentro da reserva só me lembro de ver um sítio a vender
  • Se vão ás termas (e mesmo que estejam com os pés gelados, aconselho), não se esqueçam do fato de banho e toalha. Há uma casinha onde trocar, assim como casas-de-banho (pagas, obviamente)