singapura-o-que-fazer

O que fazer em Singapura: 10 ideias

Se procuram o que fazer em Singapura, aqui ficam 10 ideias bem catitas para aproveitar ao máximo este belo (e saboroso) país do sudeste asiático. Primeiro, deixem que vos diga que vale bem a pena guardar dois dias para visitar Singapura, em vez de se limitar às horas da escala do voo!

Situada na ponta sul da Península Malaia, é o país da Ásia com maior Índice de Desenvolvimento Humano (9° melhor do mundo em 2014) e é uma espécie de Disney para adultos, sem o Mickey e com melhor comida. Obviamente que há muuuito dinheiro por aqui (e possivelmente muitos esqueletos no armário), contudo não deixa de ser notável o quão moderno é o país, ao mesmo tempo preserva a sua diversa herança cultural e religiosa, apresentando um claro orgulho nela. Embora, seja notório que os chineses são os donos daquilo tudo!

1. Visitar os Gardens by the Bay durante o dia

o-que-visitar-em-singapura
Numa das estufas do Gardens by the Bay

Relativamente aos Gardens by the Bay de Singapura, este enorme complexo de jardins abriu portas pela primavera vez em 2011 e desde aí que se tornou mum símbolo de Singapura. No fundo, diz muito sobre o país: moderno e super tecnológico, mas sustentável e amigo da natureza e, simultaneamente, diverso! Ou seja, os valores que Singapura quer transmitir ao mundo. Assim sendo, são mais de cem hectáres, bem verdes, sustentável e de entrada gratuita. Contudo, para visitar algumas estufas ou para subir e caminhar entre as “super trees” há que pagar.

2. Visitar os Gardens by the Bay durante a noite

Gardens-by-the-Bay-singapura
Gardens by the Bay à noite: as super trees, super iluminadas

Se durante o dia Singapura é bonita, à noite a cidade revela todo o seu esplendor. Tudo graças aos edifícios super iluminados e rastros de luz pelos arranha-céus. Obviamente que o mesmo acontece com nos Gardens by the Bay, onde o espectáculo de babar. Na minha opinião, se têm tempo em Singapura, visitem o espaço durante o dia e durante a noite. 

Das 19h.45 às 20h45 junto às Super Trees é feito um espectáculo onde as luzes estão como que coreografadas com a música. Lindo! Aliás, quando eu cheguei estava a tocar o Blue Moon da Billie Holiday e até-se-me-veio uma lagrimita de tão bonito que era! Muita gente reune-se junto às árvores e, inclusive, deita-se para, assim, apreciar melhor o espectáculo.

  • Morada: 18 Marina Gardens Dr, Singapura 018953

 

3. Merlion: o leão sereio

o-que-fazer-singapura
Eis o Merlion

Relativamente ao Merlion é um bicho meio leão, meio sereia, sendo também o símbolo de Singapura. Embora seja uma simples fonte cuspidora de água, preparem-se para a loucura, pois a estátua está rodeada de gente a tentar as mais diferentes poses com o Merlion. Na minha opinião, esta é daquelas atracções de Singapura, que vale um passeio, quer de dia, quer à noite.

  • Morada: 7VP3+PR Singapura, Singapura

 

4. Passear pela área malaia

Já na área circundante do Malay Heritage Centre é possível encontrar várias casinhas, bem fofinhas e bem conservadas, ao melhor estilo malaio. Como referi antes, Singapura é um misto de gente e culturas e religiões e culturas e tudo e tudo e isso é patente nos seus bairros. Se saem da zona dos arranha céus, verão bairros bem diferentes. Nesse sentido, se querem saber mais sobre a influência malaia no país, podem sempre visitar o Malay Heritage Centre. Sinceramente, não achei a exposição naaada do outro mundo, mas vale a pena visitar a zona. Além disso, fica próxima da mesquita e da rua árabe.

  • Morada do Malay Heritage Centre: 85 Sultan Gate, Singapore 198501

5. Fazer compras no bairro árabe

mesquita-Singapura
A maior mesquita de Singapura

Quanto ao Kampong Glam é o popular bairro árabe de Singapura. Além de uma bela mesquita (a Masjid Sulta – dão logo por ela, pelo seu domo dourado, há imensos restaurantes e cafés. A par disso, podem também encontrar várias lojas a vender tapetes, almofadas, tecidos, candeeiros, etc. Aliás, se forem pela Baghdad Street verão como a rua faz recordar os mercados dos países árabes. Se bem que é tudo mais ordenado e silencioso, afinal estamos em Singapura!

  • Morada da mesquita:  3 Muscat St, Singapura 198833

6. Caminhar na hipsterland de Singapura

singapura-o-que-fazer-em

Paralelamente à Baghdad Street está uma das ruas de Singapura mais fotogénicas. Ou seja, mais Instagram! Além das fachadas de muitas lojas, restaurantes e cafés estarem decorados com vários trabalhos de street art, os edifícios são também super coloridos, mas de cores bem garridas. Possivelmente é aqui que se encontram algumas das lojas de Singapura mais hipster, beeeem para millennial ver.

 

7. Comer na Chinatown de Singapura

Chinatown-Singapura
Chinatown de Singapura com muitos murais de street art para explorar

Ora, com uma comunicada chinesa tão rica (literalmente), obviamente que tinha de haver uma Chinatown em Singapura. Nesse sentido, se procuram o que fazer em Singapura, na hora de comer, não podem deixar de vir aqui. Além da comida, na Chinatown, podem ainda encontrar um sem fim de murais de street art muito bonitos e com cenas da vida do bairro (mais do antigamente). A par da comida e da street art, é o local perfeito para comprar recuerdos. Ainda no bairro, há ainda um templo hindu muito lindinho que podem visitar.

 

8. Comer no restaurante Michelin mais barato do mundo

restauranted-michelin-mais-baratos
O frango com arroz é o prato estrela deste restaurante Michelin em Singapura

O que fazer em Singapura: COMER! Continuando pelo bairro, hora de comer em Chinatown. Assim sendo, em Singapura não podem deixar de ir ao Liao Fan Hawker Chan Singapore, que desde 2017, é considerado o restaurante com estrela Michelin mais barato do mundo.

 

9. Ver o dente do Buda

templo-de-singapura

Para terminar a visita à Chinatown, não deixem de ir ao Buddha Tooth Relic Temple and Museum. Construído no princípio deste século, é um templo na parte de baixo e um museu nos andares superiores (encerra às 18h00), mas há mais, pois aqui podem ver o dentinho do Buda! Se bem que bem, beeeeem ao longe – dizem que a relíquia veio de Myanmar.

  • Morada: 288 South Bridge Rd, Singapura 058840

10. Voltar a comer no Lau Pa Sat

Como referi anteriormente, Singapura é bastante orgulhosa da sua diversidade. e isso nota-se sobretudo à mesa. Nesse sentido, em Singapura não há pudor em apresentar comida de outros países e culturas, nem de admitir quando fazem adaptações. Em suma: a variedade é imensa e há muita coisa boa para comer. Além disso, a comida em Singapura deve ser das coisas mais baratas que encontram por aqui. Assim sendo: aproveitam!

O Lau Pa Sat é um dos muitos court foods de Singapura. Este conceito, que existe também na Malásia, resume-se a um mercado com diversos restaurantes e uma área comum para comer. No fundo, como a zona de restauração de muitos centros comerciais portugueses, mas em mais animado e cheiroso.

Ora, o O Lau Pa Sat não só é o mais antigo edifício de design vitoriano do sudeste asiático, como ainda tem imeeeensa oferta de comida e suuuuper barata. Além disso, está situado bem no centro de Singapura, rodeado de altos arranha-céus – um sobrevivente! Aliás, se já viram o filme Crazy Riche Asian, verão que há algumas cenas que foram gravadas aqui.

  • Morada: 18 Raffles Quay, Singapura 048582

 

Se vais estar mais tempo em Singapura e queres visitar mais do que o centro, podes sempre alugar carro. Para isso, compara tarifas de aluguer de carros – podes fazer o download da app. aqui.