madrid-o-que-fazer

O que fazer em Madrid: 10 dicas de quem já lá viveu

 

Se procuram saber o que fazer em Madrid, tenho 10 ideias fantástica. E, para me dar alguma credibilidade, vivi lá cinco anos. Madrid não tem uma Torre Eiffel, nem praia ou monumentos incríveis, contudo é uma cidade incrível, muito social e com uns céus azuis únicos, mesmo no inverno! Aqui ficam 10 ideias sobre o que visitar em Madrid. Espero que gostem!

1. O Triângulo Dourado de Madrid

museu-rainha-sofia
Entrada do Museu Reina Sofia em Madrid

O Triângulo Dourado de Madrid refere-se aos três principais museus da cidade: o Museu do Prado, o Reina Sofia e o Museu Thyssen-Bornemisza. O primeiro é onde está o quadra das “Meninas” de Velasquez. Contudo, a minha parte favorita do Prado é a sala com os trabalhos de Goya. Já o Reina Sofia tem o Guernica de Picasso, que é verdadeiramente incrível e o espaço em si, merece também uma visita.

Os museus de Madrid têm horários gratuitos. Por isso, consulte-os online.

Apesar da vasta oferta cultural de Madrid, é o museu do Bernabéu, o estádio do Real de Madrid, que mais visitas recebe. Coisas…

2. Outros espaços culturais de Madrid

Além da santíssima trindade dos museus, super recomendo a CaixaForum, independentemente de qual seja a exposição que esteja. Além do jardim vertical no exterior, a escadaria é linda. Também gosto muito da Casa Encendida, cujas exposições são mais moderninhas.

Não muito longe, está a Tabacalera, uma antiga fábrica de tabaco. Depois de muito tempo abandonada, foi convertida num espaço para a comunidade, onde além de várias obras de street art, se montaram também hortas, um cinema, espaço para exposições, etc. Infelizmente, o espaço já foi mais dinâmico – quando cheguei a Madrid, quase todos os domingos ia aos concertos da Tabacalera – ainda assim, se o apanham aberto, entre,.

Por último, outro local em Madrid a não perder é o Matadero. Como o nome indica, este sítio era um antigo matadouro de animais. Hoje é um sítio todo hipster e coisa, mas vale a pena a visita.

3. Ir ao parque é ir ao Retiro

Retiro-Madrid
Lago do Parque do Retiro!

Embora o maior espaço verde de Madrid, seja a Casa do Campo, o Retiro, aliás Real Parque del Retiro é o mais popular parque de Madrid. Além do lago, onde podem passear de barco, podem também visitar a casa de Velasquez ou o Palácio de Cristal.

Aproveite para ver a estátua do Anjo Caído. Sim do Diabo e que dizem estar a 666 metros do nível do mar!

Quanto ao Retiro, este é o local ideal para ficarmos deitados na relva, pôr os pés de fora e beber umas cervejas – e uma siesta! Se gostam de andar de patins, saibam que essa é uma atividade bem popular no Retiro.

4. Onde comer em Madrid

comer-e-beber-em-madrid
Comer e beber em Madrid tem de fazer parte da viagem

Possivelmente, de todas as cidades espanholas, Madrid é das mais descaraterizadas. Como capital que é, é dos únicos sítios de Espanha, onde uma boneca de Sevilhanas, se encontra ao lado de um azulejo a la Dali.

Obviamente que o mesmo acontece com a comida. Além de paellas e outras comidas típicas espanholas, em Madrid há vários restaurantes internacionais.  Contudo não desanimem, pois há imensos locais para comer em Madrid, muuuuito bons. Inclusive, para comer comida espanhola! Ou para experimentar a comida típica de Madrid, os “callos”, isto é: tripas!

10 Melhores restaurantes em Madrid

Ah: quanto às horas da comida, em Madrid, almoça-se às 14h00.

5. Sentar na Plaza 2 de Mayo ao fim do dia

Para muitos, Malasanã é o conhecido bairro “da movida” espanhola. Aliás, é aqui que vive o realizador Pedro Almodóvar! Por isso, se querem apreciar a movida em Madrid, a dica é: ao fim do dia, após as 18h30, sentem-se na Plaza 2 de Mayo (numa esplanada ou na praça) e apreciem: gente de todas as idades a sair à rua. Em Madrid, vive-se muito a rua, o tomar uma “caña”.

6. Lavapiés: o meu outro bairro favorito

o-que-se-faz-madrid

A par de Malasaña, Lavapiés é dos meus bairros de Madrid favoritos. Durante muito tempo era o bairro perigoso de Madrid (que nunca foi! Vivi lá, garanto-vos). Isso, porque aqui vivem vários emigrantes da Índia, Bangladesh e de vários países africanos.

Depois de Malasaña ficar hipster-coiso, é agora a vez de Lavapiés. Contudo é dos bairros de Madrid que mais esplanadas tem ao sol, logo vale a pena explorar (e perder-se) no bairro.

7. Ao domingo, vai-se ao Rastro

rastro-em-madrid
Rastro em Madrid: todos os domingos pela manhã

Multipliquem a Feira da Ladra de Lisboa por três e o resultado é o Rastro. O Rastro é uma enorme feira, que ocupa todo o bairro de La Latina, a cerca de 15 minutos a pé do Sol.

Há muita caixinha de bolachas do tempo da avó, bonecas de olhares sinistros, candeeiros fofinhos, cuecas e panelas; contudo, também há muita coisa boa e cara. Sobretudo os que gostam de mobiliário, vão encontrar aqui várias lojas para a explorar.  Além das compras, há ainda as “empanadillas” e as “tostadas” XXXL – sempre “con una caña, por favor”!

8. O jardim tropical de Atocha

Quanto à estação de Atocha em Madrid, esta é a maior de Espanha e é bem lindinha. Contudo, a melhor parte é o jardim tropical, com dezenas (centenas?) de tartarugas, que se encontra dentro da estação. Num local “de pressas”, não poderia ser mais irónico.

9. Para os amantes da família real

Quando vivi em Madrid, dei-me conta que há um fascínio pela família real espanhola em Portugal. Assim sendo, aproveitem para uma visita ao Palácio Real e à Catedral de Almudena – onde se casaram os reis. Estão mesmo lado a lado, com a Ópera a poucos metros. Sinceramente, acho o palácio fraquinho; já a Almudena tem uns vitrais lindos – e é “grates! Ah: a Leti não vive no palácio, ok? Actualmente, o palácio de Madrid é apenas usado para actos oficiais.

10. Bata-volta de Madrid

bate-volta-de-madrid
Foi na Ciudad Encantada que gravaram Conan

Para terminar, além de Madrid, podem também aproveitar para um bate-volta. Para isso, basta apanharem um comboio e ala. Na minha opinião, há várias cidades bonitinhas que merecem uma visita. Aqui ficam algumas sugestões:

  • Alcalá de Henares: A cidade de Cervantes é muito bonitinha. Por vezes, fazem uma féria medieval e vale ainda mais a pena a viagem.
  • Cuenca: Sem dúvida, uma das minhas favoritas. A cidade encontra-se no meio de penhascos. Daqui é possível visitar também a Ciudad Encantada.
  • Aranjuez: Esquecem o Palácio Real de Madrid. Para mim, o Palácio de Aranjuez é dos mais bonitos que já vi.
  • Mosteiro e Sítio do Escorial: Vale taaaanto a pena! E foi mandado construir pelo Filipe I. É como ir a casa!
  • Toledo: É um dos bate-voltas de Madrid mais populares. A cidade chegou a ser considerada para ser capital de Espanha e é uma misturada de igrejas, mesquitas e sinagogas. Isso e o Tejo!
  • Segóvia: Sobretudo conhecida pelo aqueduto.