experiencias-de-viagem

Experiências de viagem incríveis: A minha lista

Não vos quero falar aqui de experiências de viagem incríveis e que têm de fazer antes de morrer, longe disso. Neste artigo, fala das minhas experiências de viagem mais incríveis. Mas incríveis, no sentido que são únicas ou que por alguma razão me emocionaram mais. E, espero, esta é uma lista onde eu sei que ainda falta muita coisa, como uma ida a Nova York, fazer a Islândia de carro, visitar a Patagónia ou dar um pulinho ao Quénia e um passeio a Madagascar, entre tantas outras viagens mais.

Assim sendo, aqui fica a minhas lista de experiências de viagem incríveis, que espero ir completando ao longo da vida. Ah, a lista está por ordem de acontecimento e não de preferência.

1. Ir comboio pelas margens do Douro

rio-douro-experiencia
De comboio ou barco, Trás-os-Montes e o Douro nunca desiludem

Os meus pais são trás-montanos, da zona da Régua e desde miúda que era obrigada a passar lá duas semanas. Simplesmente, odiava. Era a miúda da cidade, ninguém brincava comigo e passava o dia a ouvir conversas chatas de adultos. Sabem aquela anedota, do “eu gosto de ir e vir, só não gosto é de lá estar”? Pois bem, sempre foi assim que eu me senti com Trás-os-Montes. Mesmo em miúda sempre reconheci o bonito que tudo aquilo é o quão único e mágico. E de comboio ou de barco ainda melhor.

2. Visitar Barcelona

madrid-vs-barcelona
Vista de Barcelona, Parc Guel

Na minha primeira viagem a Barcelona, tinha eu 16 anos e recordo-me de amar a cidade. Tanto que cheguei a casa e disse à minha mãe que um dia ia viver em Barcelona, ao que ela respondeu um “cala-te e come a sopa”.
Ainda hoje, Barcelona ocupa um lugar especial no meu coração, afinal é uma cidade com praia e montanha, imensa cultura e uma história única. E plana, ideal para andar de bicicleta sem correr o risco de morrer.

3. O Coliseu de Roma

coliseu-roma
O Coliseu de Roma, sempre lindo

Sinceramente, aos 18 anos, o Coliseu de Roma, emocionou-me verdadeiramente. Voltei lá 11 anos depois e a emoção não foi a mesma, embora me continue a impressionar bastante. Recordo-me de pensar, “como é que é possível que esta coisa, com quase dois mil anos,  foi feita pelo homem e na altura, fosse ainda maior e local onde leões e homens lutavam?!”

5. Istambul, Istambul

viagem-para-istambul
Na minha última viagem a Istambul, com direito as nascer do sol

Embora não seja uma admiradora do trabalho do senhor Napoleão, há uma frase que lhe atribuem com a qual eu concordo. Dizem que ele terá dito que “se o mundo tivesse uma capital, Istambul seria a capital”. Pessoalmente, não poderia concordar mais!
Como fiz Erasmus na Turquia, posso dizer que conheço relativamente bem a cidade (e o país) e simplesmente é uma das minhas favoritas de todo o sempre. Além disso, com 17 milhões de habitantes, Istambul não é uma cidade, é um mundo.

6. Visitar no Taj Mahal na Índia

visitar-taj-mahal
Visitar o Taj Mahal deveria ser obrigatório

Além do Coliseu em Roma, o Taj Mahal foi o único monumento construído pelo homem que me conseguiu comover. Recordo-me de estar lá sentada num banquinho a olhar para ele e a admirar o quão perfeitinho era. Na minha opinião, gente que vai de viagem à Índia e não aproveita para visitar o Taj Mahal devia ser punida.

Visitar o Taj Mahal

7. Subir ao Machu Picchu

ir-a-Machu-pichu
Visitar Machu Picchu pela manhã: lindo

Continua achar que se havia gente que entendia de arquitectura e de resorts de férias eram os Incas. Machu Picchu é a prova disso e é dos lugares mais mágicos que visitei. Vale bem a pena acordar cedinho para chegar com tudo nublado e ver o sol abrir. É como se a Natureza abrisse as cortinas para um espectáculo.

8. Elephant Nature Park em Chiang Mai, na Tailândia

elefante-chiang-mai
Quando em 2012, visitei a Tailândia pela primeira vez, o norte do país estava longe de ser tão turístico como é agora. Para que tenham uma ideia, quando visitei o Elephant Nature Park, perto de Chiang Mai, na minha visita ia eu e uma família australiana (pais e dois filhos) apenas. Enquanto agora, boa sorte para conseguir uma reserva!
Eu adooooooro bichos, mas sou totalmente contra zoológicos e experiências com animais. Este projecto resgata elefantes, que são explorados e mal-tratados e é com uma história mais triste do que a outra. Contudo, vale bem a pena e ainda estão a contribuir para um projeto válido e meritório.

9. Safari no Kruger na África do Sul

big-five-kruger-park
Eu vi os Big Five no Kruger

Não me recordo de ser uma miúda muito excitada com as prendas do Natal, contudo se tivesse de me descrever no safari no Kruger, que fiz em 2017, seria essa a expressão que usaria.
Jamais me esquecerei daquela madrugada em que acordei às 4h30 e vi hienas bebés, um leão a rosnar, enquanto comia uma zebra, com todo o grupo ao lado, que pacientemente esperava pela sua vez! Isso e sair do Kruger tendo visto todos os Big Five – yeah!

Safari no Kruger

10. Peregrinação em  Kumano Kodo

kumono-kodo-japao
Pelo caminho de Kumono Kodo

Para começar, o Caminho de Kumano Kodo é a par do Caminho de Santiago de Compostela, a única rota de peregrinação considerada pela Unesco. Em segundo, fi-lo não por religião ou crença, mas pelo prazer. Prazer da caminhada, prazer de (re)ver o verde único do Japão e prazer de (re)ver o Japão rural das casas de porta aberta e hortas (nesse sentido, adorei também visitar Naoshima).
No último dia de caminhada (eu fiz 3 dias), chovia a potes e literalmente, não havia um troço de mim seco. Contudo e talvez por ser sido o último dia, nos últimos km, entre poças de água e sapos, baixou em mim uma epifania de “gracias a la vida”. Uma alegria. Fui muito feliz.

Peregrinação pelo Caminho de Kumano Kodo 

Loop de Ha Giang no Vietname

loop-ha-giang-vietname
Pelo loop de Ha Giang no Vietname

2018 foi um ano incrível no que toca a experiências de viagem incríveis na minha vida, contudo nada bateu tão forte como fazer de mota o Loop de Ha Giang no norte do Vietname. As paisagens são lindas, mas tão lindas, que quando olho agora para as fotografias parece que nenhuma lhe faz justiça; mas o mais especial é mesmo estar num lugar tão remoto, onde o tempo tem compassos diferentes, assim como a vida e as suas exigências.

De mota pelo loop de Ha Giang no Vietname

 

E desse lado, que experiências de viagem incríveis têm para partilhar?