nao-comer-nutella

Eu não como Nutella

A razão pela qual eu não como Nutella

Vamos falar a razão pela qual eu não como Nutella? Fora a óbvia, por que sim, eu gosto de Nutella!

Estava eu numa loja de doces feliz, quando uma amiga que adooooora chocolates – juro-vos, ela pode alimentar-se a chocolate, me disse que não ia comprar nada por causa do óleo de palma? Oi? Como? Tu? Óleo de palma – queé-isso?) Nada de doces?

Bem, vamos por partes.
O óleo de palma é a gordura que se obtém do fruto das palmeiras Elaeis. Até aqui nada de mal. Hoje em dia, muitas empresas da indústria alimentar utilizam o óleo de palma como substituto da manteiga. E, claro, como tudo nesta vida tem coisas boas. Se por um lado é rico em vitaminas A e E; por outro lado, tem um alto nível de gorduras saturadas e há até quem diga que pode ser cancerígeno. Nada de novo nos dias de hoje.

A exploração do óleo de palma

O meu problema (e é por isso que eu não como Nutella) é a sua exploração.
Com 66 milhões de toneladas por ano, o óleo de palma é o óleo vegetal mais produzido em todo o mundo! Isto acontece porque o óleo de palma não é apenas usado em comida, nem em doces ou bolachas. O óleo de palma é também usado para fazer produtos de limpeza e de cosméticas, entre outros,

O que significa que há toda uma caça ao óleo, com florestas tropicais a ser totalmente dizimadas, assim como os seus ecossistemas! Falamos de mais de 27 milhões de hectares – não é brinquedo! Pensem também em todas as pessoas, animais, plantas, etc. que são afectadas por tudo isto!

E onde é que isto acontece? Nos países mais pobres, onde ninguém se importa com o que está acontecer e onde não há qualquer tipo de regulamentação – as principais florestas tropicais encontram-se no continente africano.

Uma outra amiga há três anos esteve na Birmânia e disse que era de partir o coração as áreas desertas no meio das florestas por causa do óleo de palma.
Foi esta a razão que me levou a deixar de comer Nutella. Aliás, deixei de comprar Nutella, assim como outros produtos que eu sei que estão a usar oleo de palma na sua composição. Sobretudo doces, porque (caramba!) há alternativas.

E prova disso foi que várias marcas, como a italiana Barilla, oferecem produtos alternativos. E neste caso, cabe ao consumidor escolher e pagar um pouco mais.

Sei que parece hipocrisia, pois há no mundo milhões de problemas. E muitos deles associados à indústria alimentar e ao que comemos todos os dias. Eu, dentro do que posso (seja pagar ou possibilidades), tento ser uma pessoa um pouco mais decente – e, caramba, às vezes é difícil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *