doces-anos-90

Doces dos anos 90 que deixam saudade

Obviamente que se é para falar de doces dos anos 90, é para deixar BEM claro que no nosso tempo é que era bom, ok? Aquilo é que eram gordices de qualidade e que faziam uma pessoa feliz e balofa. Assim sendo, vamos lá mergulhar neste mundo gordo e apelar ao saudosismo!

1. Pez

doces-da-infancia
Pez

Ainda me lembro quando por vezes aos domingos, os meus pais iam visitar uns amigos, o que significava seca sem fim para mim! Ora, nos anos 90, uma criança fazia o que lhe mandava e não havia cá telemóveis, o tetris era para ficar em casa e ainda faltavam alguns anos para aparecer o tamagotchi. Logo, a minha recompensa ou melhor, a forma de me calarem era uns Pez e um livro de bada desenhada da Disney ou da Turma da Mônica. Sinceramente: e o que eu brincava com os Pez?

2. Petazetas

doces-dos-90
Petazetas

Na minha opinião, ainda não inventaram uma gulodice tão divertido quanto as petazetas. Sem dúvida que estão entre os doces dos anos 90 mais cool, graças aos estalinhos que faziam na boca!

3. Pastilhas Gorila

gorila-pastilhas
Pastilhas Gorila

Quando há uns anos, vi numa pastelaria do Porto, que as pastilhas Gorila estavam de volta, juro-vos, deu-se-me uma emoção! Para mim, continuam as mais saborosas! Aliás, nem mesmo quando apareceram as Bubbaloo, com as publicidades super coloridas e cheias de música, a prometer sabor durante mais tempo (é um facto), eu traí as Gorila! Jamais!

4. Push Pop


Para quem não se lembra, o Push Pop era um chupa chupa, que vinha num cilindro de plástico. Posto isto, era enfiar o dedo, por baixo, para subir o chupa e chupar. Sinceramente, nunca fui uma admiradora do Push Pop, porque a parte onde se punha o dedo, ficava toda nhanhosa, com a mistura do açúcar e da saliva. Contudo, ainda hoje consigo ouvir a musiquinha do anúncio na minha cabeça (“puxa o Push Pop la la la”) e, só por isso, merece destaque como um dos doces míticos dos 90! Infelizmente, no YouTube só consegui encontrar a versão brasileira (acima). Apesar da letra mudar, o ritmo mantém-se.

5. As hóstia da Galak

chocolate-galak
As hóstias de chocolate da Galak

Para começar: se alguém souber o nome português disto que avise, por favor! Sinceramente, não me consigo recordar e não encontrei nada online. Apenas achei o pacote em inglês – seria botões em português? Honestamente, nunca fui muito fã da Galak, pois chocolate branco nunca foi a minha coisa. Contudo, recordo-me perfeitamente do pacotinho, que tinha um golfinho e vinha com uma uns chocolates tipo forma hóstia. Ora, e quando é que eu comia aquilo? Depois da catequese e antes da missa, obviamente!

6. Cigarros de chocolate

Cigarro-de-chocolate
Cigarros de chocolate

Antes que venha aí a brigada do politicamente correcto, sim: os meus pais eram terríveis e compravam-me cigarros de chocolate. Ou seja, contrariando todas as estatísticas, testes e previsões, eu não fumo – ESCÂNDALO!
Sei que gostava deles e eram bons.Além disso, existiam em duas versões: os mais realistas (salvo seja), enrolados em papel branco e, os meus favoritos, enrolados em papel de alumínio super colorido.

7. Chapéus de chocolate

doces-dos-anos-90
Chapéus de chocolate

Segundo me contam, e à fotos a prová-lo, quando fiz um ano deram-me uma chocolate em forma de chapéu de chuva e que esse foi o meu primeiro chocolate. A julgar pela foto, onde apareço toda lambuzada, tudo indica que terei gostado! Sinceramente, não sei se sempre foram dessa marca, mas sei que agora os chocolates Regina têm a sua versão (foto acima).

8. Tudo que era da Matutano e brindes da Matutano

guloseimas-dos-90
Cantem comigo: “da Matutano!

Nos anos 90, a Matutano era um colosso! Por um lado,  produzia um sem fim de tipos de batatas fritas, ele era Fritos, Doritos, Cheetos, etc; Por outro, ainda tinha os brindes mais fixes de sempre! Assim de repente, consigo recordar-me dos:

  • Atacadores mágicos
  • Óculos de sol com hastes coloridas
  • Pega monstros
  • Matutazos
  • Umas caras feias que se punham na ponta dos lápis
  • Os autocolantes dos fantasmas que brilhavam no escuro
  • Que mais falta aqui, no que toca a brindes da Matutano?

9. Bollycao

anos-90-doces
É assim que me lembro do Bollycao (só que em português)

Para começar, não se enervem: eu sei que ainda há Bollycao à venda. Contudo, que chocolate manhoso é aquele? Ainda me recordo que comia o Bollycao das pontas para dentro, só para deixar o melhor para o fim: aquela bomba de chocolate mega incrível, num pão bem gostoso! Ainda me lembro de receber a minha moedinha de 100 escudos, para ir comprar o Bollycao à Lígia!

E os cromos? Ainda hoje, a única caderneta de cromos que estive quase, quase a completar foi uma do Bollycao, sobre raças de cães. Obviamente, que ainda a tenho guardadinha e quem sabe, se um dia, lhe ponha os dois cromos que faltam!

Já agora, sou só eu, ou a par do chocolate do Bollycao, também o das tortas da Dancake me parecem ter ido pelo mesmo caminho! Que aconteceu ao mundo?

10. Gomas

linguas-Gomas
Gomas, aliás línguas

Tal como o Bollycao, as gomas continuam a existir. Todavia, desde os meus 13 anos que não compro sacos de gomas. Ainda me lembro de quando gastar 50 ou 100 escudos em gomas era uma louqueira! Uma vez, uma colega, devíamos ter uns 12 anos, comprou uns 500 escudos em gomas: um sacão! Obviamente que ela foi a rainha da escola nesse dia! Recordo-vos que na altura, cada goma das mais caras custava, na loucura, 10 escudos!
No campo das gomas as minhas favoritas eram:

  • As bananas
  • Os beijinhos
  • As coca colas
  • As línguas, sobretudo aquelas beeeem ácida

Que doces dos anos 90 faltam aqui? E quais eram os vossos favoritos?