comidas-no-sudeste-asiatico

Comida no sudeste asiático

 

Cheira-me que este artigo de Comida no sudeste asiático vai ser um post em crescente evolução. Isto, porque ainda me faltam uns quantos países do sudeste asiático para visitar. Ora vejamos, o sudeste asiático é constituído por 11 países. São eles:

  1. Brunei ??
  2. Camboja ??
  3. Filipinas ??
  4. Indonésia ?? (se bem que algumas das ilhas são já consideradas parte da Oceania.  Ainda assim, entra na lista!)
  5. Laos ??
  6.  Malásia ??
  7. Mianmar ??
  8. Singapura ??
  9. Tailândia ??
  10. Timor-Leste ??
  11. Vietname ??

Sendo que a menina barriguda aqui, só visitou seis. Ainda assim aqui vai uma breve apreciação sobre cada um deles.

O discreto Brunei ??

comida-Brunei
Brunei é aquela coisinha pequenina, que quase parece uma região da Malásia, mas não é. Independente e com história para contar desde o século VII, é um dos países mais desenvolvidos do sudeste asiático. Aliás, só perde para Singapura. Enfim: muito petróleo e gás natural, meus amigos.

  • A minha viagem ao Brunei: Pois… como dizer… não foi. Quem sabe um dia! Por isso, Sultão do Brunei, se me estás a ler, no teu Rolls Royce banhado a ouro (true story), convida-me!
  • A comida no Brunei: Obviamente que na hora de comer no Brunei, se nota muito a influencia dos países vizinhos, como da Malásia, India ou China. Esqueçam a carne de porco e, claro, não se vende álcool. Contudo, os turistas podem levar um litro de álcool e até 12 latas de cerveja.

O bem-humorado Camboja ??

comida-tipica-camboja
Angkor – um dos locais mais visitados no Camboja e no sudeste asiático

Com história escrita em pedra desde 802, a maioria dos turistas vai apenas a Angkor Wat. Sem dúvida que é mais importante atracção do Camboja, assim como do sudeste asiático. Considerado a maior estrutura religiosa do mundo, está a menos de 6 km de Siem Reap e é a maior herança da arquitetura Khmer, entre os séculos IX e XV.
Todavia, a história recente do Camboja, mesmo não sendo feliz, não pode ser ignorada. De 1975 a 1979, o Khmer Rouge governou o Camboja e foi responsável pelo genocídio de cerca de 20% da população. Nesse sentido, não deixem de visitar em os campos da morte, o Choeung Ek Genocidal Center e a Security Prison 21 (S-21), onde está o Museu do Genocídio Tuol Sleng.
Ainda assim, os cambojanos são, na minha opinião, os mais bem-humorados do sudeste asiático. Um humor de “piada de tio”, mas em modo funcional.

  • A minha viagem ao Camboja: Estive duas vezes no Camboja. Da primeira vez, pude explorar mais o país e além de Angkor e da capital, fui também o sul, onde ilegalmente acabei a comer tartaruga (shame!) Para mim, é dos meus países do sudeste asiático favoritos. Acredito que tem muita a ver com o boa disposição e aquela coisa, bem selvagem, que o país tem.
comidas-tipica-camboja
Uma alternativa à carne no Camboja – mariscos!
  • A comida no Camboja: Adorava dizer-vos que o Camboja tem a melhor comida do sudeste asiático. Contudo, para quem anda pelos países vizinhos, o Camboja pouco traz de novo. Ora é arroz, ora é noodles, ora é arroz, ora é noodles. Entre as comidas típicas do Camboja está o Peixe amok e o Bife lok lak, assim como o churrasco. Todavia, nem tudo é mau, pois há muita comida de rua e barata.

O paraíso que é as Filipinas ??

comidas-tipica-filipinas
Basta uma pesquisa rápida pelo Google para entender o interesse de uma viagem às Filipinas: águas turquesas e areais brancos. PRAIA! Isso e pouca escolha, afinal são “só” 7107 ilhas distribuídas pelo mar das Filipinas e o da China Meridional. Atualmente, o país também é conhecido por razões menos felizes, como é o caso de Manila, designada de “a capital dos raptos” ou pelo seu presidente (louco) Rodrigo Duterte.

  • A minha viagem às Filipinas: Em 2018, estive quaaaase para ir. Contudo, como viajava e trabalhava, precisava de boa internet, algo que difícil nestas bandas. Por essa razão, acabei por ir para o Vietname.
  • A comida nas Filipinas: Tal como a restante comida no sudeste asiático, também nas Filipinas o arroz é rei. Contudo, o prato-estrela do país é leitão recheado com papaia e folhas de tamarindo assado na brasa – comia!

A selvagem Indonésia ??

comidas-tipicas-indonesia
Para mim, a Indonésia é como aqueles gajos bonitos: de tão giros, nem se esforçam. Sinceramente, o país é lindo: é selva em estado puro e com praias de sonho. Contudo, viajar entre as 17 508 ilhas é quase missão impossível. Mesmo em Bali, a queridinha dos turistas, há poucas opções de transporte público. Conclusão: acabar por gastar dinheiro em taxis e transfers privados caríssimos.

  • A minha viagem à Indonésia: Fui à Indonesia em abril de 2016. Sinceramente, Ubud, em Bali, não me encheu as medidas – achei-a muito para turista ver. Já o norte de Bali! Uau! E as Gili? Uau! E o que eu gostei de Yogokarta? Quanto a Jacarta, um caos, nem percam tempo – um dia, vá, mas só para me darem razão! Enfim, viajar na Indonésia e pelas suas ilhas é sempre de valor!
comida-na-indonesia
Muito arroz: no prato e nas paisagens
  • A comida nas Indonésia: Quanto a comida no sudeste asiático, a Indonésia foi possivelmente o local onde mais me aborreci, na hora de comer. Basta pensar que o Nasi Noreng é “o” prato típico da Indonesia e que se resume a de arroz frito, vegetais e acompanhamento à escolha. Obviamente que as especiarias e os vegetais frescos lhe dão um toque, mas nada de salivar! Ainda assim, houve um molho que comi umas duas vezes, que amei e que ainda hoje não sei o que era.

Laos, o fofinho ??

comidas-tipicas-laos
Para mim, o Laos é como o Camboja: pode não ter muitas atracões (aliás,  nem praia tem!), contudo, há ali qualquer coisa! É amor para a vida.

  • A minha viagem ao Laos: Em 2012, entrei no Laos, pelo norte, desde a Tailândia e de barco pelo Mekong. Como fui no barco normal, o lento, onde além de uns quantos turistas, havia muitos locais, era engraçado ver toda aquela loucura, com o barco a parar e as pessoas a fazerem as suas trocas. Galinhas por sacos de arroz, milho por batatas, etc. Este lado mais genuíno de Laos sempre me encantou.
    Em 2018, voltei ao Laos e voltei a adorar. Na minha opinião, é aquele país onde se entra em modo ferias! Desta vez, fui de comboio de Bangkok para Laos. Além de Vientiane, que achei mais interessante (com o bónus que era ano novo e havia concertos e animação na rua), fui a Vang Vieng, onde fui muito feliz e Luang Prabang, que voltei a adorar.
comida-laos
Um pitéu: as salsichas do Laos
  • A comida no Laos: Comer no Laos não é nada de muito diferente daquilo que se come no Camboja ou da Tailândia. O maior diferencial é, sem duvida, a pastelaria e a qualidade do pão. A sério, não percam as sandes que se fazem na rua!

O que comer em Laos

A surpreendente Malásia ??

Quanto à Malásia, o país é composto por dois territórios: a sul está a península Malaia e as ilhas adjacentes, mais a norte. A Malásia é uma misturada de gente, mas também de idiomas, religiões e etnias. Até têm um rei, que é eleito por cinco anos.

Viagem à Malásia Dicas Práticas

  • A minha viagem à Malásia: Recordo-me de aterrar no Aeroporto de Kuala Lumpur e pensar “podia comer tudo isto”! Depois, à chegada, fui recebida (e surpreendida) por uma taxista de lenço, que me deixou na minha casa, em George Town, onde só viviam famílias chinesas. Quero com isto dizer, que durante a minha viagem à Malásia, o país nunca parou de me surpreender – e pela positiva. Sobretudo, pela simpatia e amabilidade das pessoas.
comida-em-george-town
Comida na Malásia: diversidade é a chave
  • A comida na Malasia: Obviamente que a comida na Malásia é um reflexo da multiculturalidade do país, sendo que há também muitas adaptações. Entre sopas, noodles, etc., e em bom, se há algo de que sinto MUITA falta, é da minha chamuça de ovo de George Town.

O complicado Myanmar ou Birmânia ??

comida-tipica-birmania
De todos os países do sudeste asiático, Myanmar é o mais conflituoso. Enquanto os outros países encontraram uma forma de viver com as diferenças e onde a multiculturalidade é até uma poderoso trunfo sócio-politico, aqui isso não acontece. Nesse sentido, o preconceito, seja religioso ou étnico, continuam a levar a conflitos.

  • A minha viagem a Myanmar: Infelizmente, não tive ainda a oportunidade de visitar Myanmar, mas quero!
  • A comida em Myanmar: Embora tenha toques tailandesss, a comida típica de Myanmar tem também muita influencia indiana e isso, meus amigos, é meio caminho andado para se comer bem. A mohinga é o prato mais popular de Myanmar e é uma espécie de feijoada, em versão sopa. Outro prato típico é o Laphet athoke, uma salada com folhas de chá fermentadas.

A rica Singapura ??

o-que-visitar-em-singapura
Numa das estufas do Gardens by the Bay em Singapura

Composta por 63 ilhas, Singapura é a riquinha do sudeste asiático, sendo a que apresenta o maior Índice de Desenvolvimento Humano da Ásia. Al para de ser um dos principais centros financeiros do mundo, Singapura desenvolveu-se graças aos casinos e à exploração de petróleo. Assim sendo, não é de estranhar que o país tenha o 3º maior PIB per capita por paridade de poder de compra do mundo e que seja um dos mais ricos do mundo!

  • A minha viagem a Singapura: Sinceramente, Singapura foi uma, excelente surpresa. Se por um lado, cheguei a Singapura sem grandes expectativas, por outro saí de lá a pensar que ali podia viver. 

O que fazer em Singapura: 10 ideias

  • A comida em Singapura: Apesar de ser um país riquíssimo, Singapura é uma cidade com uma vasta oferta de comida de rua barata. Aliás, aqui que podem encontrar o restaurante Michelin mais barato do mundo. Na minha opinião, no que toca a comida no sudeste asiático, é impossível alguém se aborrecer em Singapura, gastronomicamente falando. Aliás, nota-se que comida é um tema sério e que as pessoas adoram falar disso.

Tailândia: a queridinha dos turistas ??

comidas-tipicas-tailandia
De todos os países do sudeste asiático, a Tailândia sempre foi a mais aberta ao turismo. Nesse sentido, seja para turismo de luxo ou para mochileiros, a Tailândia é um país acessível a todos! Se o norte é selva pura e selvagem; o sul, com o mar de Andamão a oeste e com o Golfo da Tailândia do outro lado, é um sonho, com lindas praias e extensos areais!

  • A minha viagem à Tailândia: Duas viagens depois e continuo a achar a Tailândia o país ideal para uma primeira (grande) viagem. Inclusive, para quem quer viajar sozinho. O país é seguro, transpira turismo e há agencias e facilidades em qualquer esquina, assim como gente gentil. Além disso, come-se muito bem e baratinho.
comida-tipica.tailandesa
Pad Thai um clássico da comida tailandesa
  • A comida na Tailândia: Entre 2012 e 2018, senti uma grande diferença no país. O norte, que antes era bem tranquilo, em agora cheio de turistas e emigrantes ocidentais, que gostam de ser chamados exptariados. Sobretudo em Chiang Mai. Estaria tudo bem, se esta “invasão” não se sentisse também na comida. Tenho excelentes recordações da comida de rua tailandesa, com excelentes Pad Thai a 0,50€. Em 2018, foi em cidades como Chiang Rai ou Ayuthaya, onde comi melhor. Contudo, na hora de comer, não se esqueçam de Bangkok, pois é uma capital incrível e uma cidade super cosmopolita, mas também tradicional. Por um lado, é aqui que está o Gaggan, considerado o melhor restaurante da Ásia; por outro, está também o Raan Jay Fai, um restaurante de rua com uma estrela Michellin.

Timor, o português da Ásia ??

comidas-tipicas-timor
Ali, no meio da Indonesia, Timor baterá sempre forte no coração de um português. Talvez ser um dos mais novos países do mundo, para mim isso transmite também qualquer coisa de excitante e refrescante. Enfim: aquela ideia de que há a possibilidade de se construir algo em novo e em bom. Obviamente que na prática pode não ser assim, mas deixem a menina sonhar.

  • A minha viagem a Timor: Na altura que fui à Indonesia, bem que andei a ver voos para Timor, mas foi para esquecer. Mesmo de Jacarta, os voos eram caríssimos. Noutra altura!
  • A comida em Timor: Singa de Kurita ou de Camarão, Nasi Goreng, Modo-Fila, Flor de Papaia com Balichão, Tukir de Cabrito, Sassate, Vau-Tan ou Saboco Peixe são alguns dos pratos timorenses mais conhecidos. Sinceramente, só pelos nomes, parecem-me coisa boa.

Vietname: o meu queridinho ??

comer-em-hanoi
Em 2018, fiquei completamente rendida ao Vietname e é, assim, em bem, que termino esta lista de comida no sudeste asiático. Primeiro a história e resistência daquela gente: Guerra do Vietname? Pois, qual delas? Aquilo é gente que deu no canastro a chineses, japoneses, americanos e muito mais! Além disso, o país depois, é lindo e olhem que eu só visitei o norte. Contudo, aqueles rochedos imponentes que parecem sair, aliás rasgar a terra, do mar e dos rios são verdadeiramente incríveis e estão no meu coração. Hoje, o Vietname continua um país comunista com apenas um partido e com uma luta moral entre valores mais ocidentais e tradicionais. Assim sendo, que venha o futuro.

  • A minha viagem ao Vietname: Como referi antes, fui em 2018 e apenas visitei o norte – Hanoi, Ninh Binh, a Halong Bay e fiz o Loop de Ha Giang. Este último, sem dúvida,foi das mais incríveis experiências de viagem que eu fiz. Todos dizem que o norte é a parte mais bonita do país. Ainda assim, ficou uma enorme vontade de voltar e explorar o resto!

comida-em-hanoi

  • A comida no Vietname: Para mim, de toda a comida no sudeste asiático, a vietnamita ganha e com distinção. À primeira vista, parecia-me tudo igual e mais do mesmo. Contudo, com um pouco de investigação e percebi que havia várias especialidades e variações. Em Hanoi, por exemplo, a maioria dos restaurantes do Old Quarter são especialistas em apenas um prato, que cozinham à décadas. Isso contribui também para um ambiente único na hora de comer, pois turistas e locais, com mais ou menos dinheiro, comem todos à mesma mesa. Aliás, essa é a melhor regra para descobrir  onde comer em Hanoi: está cheio de gente local? Então, é bom! A sério,  não deixem de fazer uma tour de comida em Hanoi – isso e de beber um café com ovo!