dom-do-chef-atala

Comer no DOM do Chef Atala

Assim que soube que iria a São Paulo, comer no DOM do Chef Atala ficou assente que seria ponto obrigatório na viagem. O que mais me fascina na culinária de Alex Atala é que ele foca-se numa culinária regional e tem feito um trabalho incansável (e muito estudo) para fazer chegar à mesa, sabores da Amazónia e de muitas tribos brasileiras. Ou seja, todo o prestígio que ele conquistou foi a servir tapioca, formigas, etc.

No caso do DOM (acrônimo de Deo Optimo Maximo – algo como “a Deus o melhor”), todos os pratos são inspirados na culinária brasileira antes da chegada dos portugueses e, vão por mim, é muito bom.

E se não acreditam em mim, legítimo, lembrem-se que o DOM do Atala é um dos mais premiados restaurantes brasileiros de sempre! Por exemplo, o restaurante já constou com frequência entre os 10 melhores restaurantes do mundo, segundo a revista Restaurant e chegou a receber duas estrelas Michelin em 2015! Bem, palmarés à parte, aqui fica a minha experiência sobre como foi comer no DOM do Chef Atala.

dom-preco

Menu do DOM

Como referi antes, todos os pratos do DOM são inspirados nos ingredientes e naquilo que se comia no Brasil antes de 1500. No DOM, há várias opções de menus à escolha, assim como a possibilidade de pedir a la carte.

Pessoalmente, optei pelo menu de degustação mais completo e que ronda os 160€ sem bebida. Confiram sempre os preços, pois com a oscilação do real, nunca se sabe… Existe também a opção de fazer este menu com harmonização de vinhos. Neste caso, o preço aumenta cerca de 100€.
Como este ano (2019), o restaurante comemora 20 anos de existência, para celebrar, o menu de degustação é composto pelos pratos mais conhecidos do restaurantes. Ora, quando ouvi isto, só me faltou bater palminhas, pois senti que era como um best of!

menu-dom
Foto (manhosa) do menu do DOM

Na foto acima, têm o menu completo do dia da minha visita. Se tivesse de destacar alguns pratos seriam:

  • Formiga amazônica e cachaça. Primeiro, porque a formiga foi uma surpresa. Suuuuper fresca e com sabor a limão. A segunda, vinha na cachaça e era uma caipirinha quando se desfazia na boca.
  • Tapioca, lagostim e coco
  • Caju, vieira e tutano
  • Pirarucu, paçoca e caldo de peixe. Enfim: uma sopinha, mas feita com um peixe, aliás: peixão da Amazónia.
  • Beiju de mandioca, que basicamente era um best of com tudo de bom que a mandioca tem. Era incrível ver a versatilidade de uma raiz.

Preços do DOM do Chef Atala

Obviamente que não é barato. Ainda assim, achei que as bebidas tinham preços bastante acessíveis. Aliás, os preços eram similares àquilo que se encontra noutros bares e restaurantes de São Paulo, com uma capirinha a rondar os 10€. Contudo, esta é uma experiência única e muito especial. Para quem gosta de viajar e de comer, é mesmo imperdível e é uma questão de gerir bem o orçamento da viagem e prioridades.

preco-atala

Atendimento do DOM do Chef Atala

Para começar, os empregados são super simpáticos. Além disso, no menu de degustação, vão explicando cada prato à medida que chega à mesa. E, sempre que preciso e/ou questionados, trazem os ingredientes à mesa ou vão buscar livros para mostrar imagens.

No dia em que fui ao jantar, estava lá o chef Alex Atala. Quase no final da noite, ele foi a tooodas as mesas e cumprimentou toda a gente. Juro, até-se-me-deu uma emoção!
Muita gente pediu para tirar fotos e selfies com ele, na cozinha do restaurante. Obviamente que eu, MORTA de vergonha, nem me atrevi a tal coisa!

Localização e horários do DOM

Rua Barão de Capanema, 549

Quanto ao horário, está aberto todos os dias (menos ao domingo) para almoços e jantares. Sendo que ao sábado, não fazem o horário de almoço. Ah, para fazer reserva no DOM, podem fazê-lo AQUI.

Pontuação ao DOM de Alex Atala (de 1 a 20): 19

Comer no DOM do Chef Atala é só uma experiência para lá da incrível. É muito claro que há muito estudo e muito cuidado, assim como respeito pela história de tudo aquilo que chega à mesa e eu acho isso bonito. Além disso, a maneira com ele mistura sabores tão diversos é sublime. O mesmo, pode-se dizer sobre as mil maneiras como um ingredientes é apresentado!

Contudo, só não leva o 20, porque senti que depois do Biju a coisa arrefeceu. Não me interpretem mal, porque foi sempre bom, MUITO bom, mas o ritmo perdeu-se. E mesmo as sobremesas foram de TODO o menu, os pratos de que eu menos gostei. Contudo, voltaria hoje mesmo e feliz.

 

 

Todas as fotos foram retiradas da conta de Instagram @alexatala