Comer carne Kobe

Experiências gastronómicas no Japão: comer carne Kobe

Comer carne Kobe é ir ao céu da carne, ser muito feliz e depois voltar para a triste e cruel realidade que é a indústria da carne da tirania do MacDonalds. Todavia, antes do banho de realidade há a ignorância, seguida de uma extrema felicidade e, neste artigo, fiquemo-nos por aí.

Eu sabia que um bife Koke tinha de ser algo muuuuito bom, assim para cima de espectacular. Todavia, e como tudo nesta vida, do saber ao viver vão passos. Km! Milhas.

Mais do que uma carne feliz, a bife ou carne kobe diz respeito a determinados cortes de carne de uma vaca específica, a vaca Tajima do gado wagyu, que é originalmente criada na província de Hyogo, no Japão.
Este tipo de vaca é criada de acordo com regras bem restritas, que são definidas por uma associação. Por exemplo, o touro/boi tem de ser castrado em prol da purificação da carne, entre outras regras mais.

Vacas felizes resultam em carne boa e no caso da carne kobe, o sabor é bem específico e harmonioso, numa mistura equilibrada entre a carninha e a gordura. Não há nervos, partes difíceis de tragar ou uma gordura má. Há um equilíbrio perfeito e saboroso entre ambas as partes.

Hoje em dia, a carne Kobe não é apenas produzida no Japão, outros países como os EUA, a Singapura ou a Tailândia, entre outros são também produtores.

comer-carne-kobe
Troço de bife de vaca Kobe

A carne de vaca Kobe pode ser preparado como:

  • bife
  • sukiyaki
  • shabu shabu
  • sashimi
  • teppanyaki

Comer carne Kobe em Kobe no Japão

Posto isto, é de esperar que a carne Kobe não seja propriamente barata, certo, pois, não é! É carita – além disso, há muita aldrabice por esse mundo fora! No Japão os restaurantes mais baratos fazem a coisa por cerca de 40€ à cabeça e isto em Kobe, de onde a carne é originária. E, sim, isto é barato, porque alguns cortes de Kobe podem ultrapassar os 200€!

Sem dúvida que comer carne Kobe é uma experiência gastronómica no Japão a não perder – sobretudo se estão em Kobe, uma pequena cidade, a cerca de 1h30 de Kyoto (meia horita se vão no comboio rápido).

A minha experiência: comer carne de Kobe em Kobe

comer-carne-kobe-em-kobe
Comer carne de vaca Kobe em Kobe

Não sei se este é o melhor restaurante ou o mais ou menos. Acredito que hajam melhores, muito melhores – e também que devem custar qualquer coisinha que só daqui a dois anos e três semanas e 22 dias, quando ganhar o Euromilhões, poderei pagar. Depois, porque não sabendo falar japonês muito me escapa. Além disso,  àquela hora (eram umas quatro da tarde) e sem nada reservado, também não podia ser muito mais exigente.

Foi, assim, que acabei no Kobe Kikusui Steak Shop, que tal como nome indica é uma loja/talho no rés-do-chão e tem restaurante na parte de cima. A experiência, por si só, foi muito engraçada. O restaurante era bastante requintado, com música de fundo, e éramos nós e outro casal japonês. Ou seja, a conversa ficou-se por umas vénias, muitos sorrisos e pouco mais. As mesas são na verdade um balcão, que rodeia a placa onde o chefe cozinha – sim, há um chefe a cozinhar só para nós! Afinal, uma carne tão especial, também tem regras próprias na hora de cozinhar.

Além de escolher o tipo de carne, podemos optar pela forma como a queremos cozinhada, se mais ou menos passada – eu sou da equipa medium rare. Além da carne, o chefe cozinha também vegetais – cogumelos, soja e konjac, um vegetal que desconhecia. Todos os vegetais são cozinhados na gordura da própria carne. No restaurante onde fui, para acompanhar, serviram-me também sopa, arroz branco, salada e três molhos – dois tipos de molho de soja e outro de mostarda. Mas sinceramente, a carne por si só era tão boa, que não a misturei com nada. Só um pouco de sal.

No final, chazinho e gelado de tangerina – delicioso! Um serviço cinco estrelas e muito simpático e, a carne, senhores! A carne! Depois daquilo, nada mais será igual!

  • Kobe Kikusui steak shop
    Morada: 〒650-0012 Hyōgo Prefecture, Kobe, Chuo Ward, Kitanagasadori, 1 Chome−20−13 キング ストーン ビル

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *