sistema-de-castas-na-india

Como funciona o sistema de castas na Índia

Apesar de ilegal, o sistema de castas na Índia continua a ser uma realidade no país. Aliás, num país onde a maioria dos casamentos continuam a ser arranjados pelas famílias, a casta continua a ser o principal factor de escolha, na hora de decidir quem casa com quem. Contudo, o peso das castas no país vai mais longe!

sistema-de-castas-india

Considerado uma das mais antigas hierarquias do mundo, diz-se que tem mais de três mil anos! Aliás, é na figura de Brahma, o deus da criação para os hinuds (imagem acima), que todo o sistema se baseia.

  • Brahmins: Correspondem à cabeça. Logo, representam a casta mais alta, a dos puros. Nesta casa, há membros que são pobres, como é o caso de monges, viúvas, etc.
  • Kshatriyas: Nascidos dos braços, são muitas vezes os funcionaários públicos. Nesse sentido, podem ser políticos, mas também aqueles que se opcupam da segurança e ordem social.
  • Vaishyas: Saídos das coxas, correspondem aos comerciantes.  
  • Shudras: Os pés, de onde fazem parte os camponeses e outros trabalhadores manuais.

 

  • Já os Dalits, também conhecidos como “intocáveis”, nem sequer são representados, já que são vistos como impuros. Dentro destas classes, há depois sub-classes. Recordo-me que durante a minha viagem à Índia, ler em algum lado que havia três mil castas e mais de 25 mil subcastas na Índia!

Limpar m*, porque sim

Segundo a crença hindu, é o karma e o dharma que levam a alguém a pertencer a determinada casta. Logo, alguém que seja um bom hindu, cumprindo todos os tramites da religião e trabalhe duro, será obviamente de uma casta superior. Se há aqueles que limpam o lixo, é porque, temos pena, merecem! Ou seja, as castas não são encaradas como um sistema injusto – e obviamente que os mais poderosos, e beneficiados, têm zero interessar em mudar as coisas!

Na Índia, o peso do sistema de castas é tão forte, que os Dalits (a casta mais baixa), dificilmente conseguem encontrar um outro trabalho que não seja o de limpar fezes – humanas ou de animais. Conseguem imaginar o que é ter sonhos e ambições e nunca conseguir “chegar lá”? Pois, devido à vossa casta, o único que vão conseguir é limpar excrementos, fossas, etc.! Imaginam o que é nem sequer ser autorizados a comer à mesa ou a partilhar os mesmos copos do que os outros?

Ou seja, quando falamos das castas da Índia, não falamos apenas de estereótipos em forma de piadola! Tipo os Vaishya são bons para lidar dinheiro ou os kshatriyas são bons guerreiros. Infelizmente, estas divisões são tão fortes e têm um imenso impacto na sociedade e também na política do país.

Nesse sentido, abrem fossos abismais entre os muito ricos e os muitos pobres! E isto de ser muito pobre na Índia, é mesmo ser muito, muito, muito pobre! Além da divisão ricos vs pobres, as castas também se evidenciam na forma como as pessoas se tratam entre si. Desde o tom de voz que usam, ao comportamento ou à forma como tratam o outro.

Como saber de que casta é quem?

Para quem está de fora, todos são e parecem iguais. Quanto muito, a roupa (e higiene) identifica se alguém é mais ou menos humilde e daí podemos tirar ilações. Por exemplo, se vive na rua, foi à escola, etc.
Contudo, para um indiano, há vários factores que ajudam a identificar cada casta. A começar pelo nome e respectivo apelido.

Eu não me vou esquecer, quando estava na fila (imensa) para comprar os bilhetes de comboio e passou à frente, por um senhor de roupa imaculada e turbante. Quando comecei a barafustar, deitou-me um dos olhares de maior indiferença que levei na vida. Por mais que os outros me tentassem explicar que ele tinha prioridade, não consegui entender – ou aceitar!

viagem-india

Medidas anticasta

Obviamente que muitos indianos são contra este sistema, condenando-o. Aliás, oficialmente é essa a posição do país – como referi anteriormente, as castas são ilegais na Índia desde 1950. Nesse sentido, muitas escolas e universidades, assim como empresas adoptam um sistema de quotas. Contudo, ainda muito precisa de ser feito! Vários estudos revelam que é nas castas inferiores que as taxas de analfabetismo são mais altas, assim como o acesso aos cuidados de saúde e de higiene, mas não só!