cafes-historicos-portugal

Cafés históricos em Portugal: Os 10 mais bonitos

No que toca a cafés históricos em Portugal, o país tem um sem fim de cafés. Afinal, se há coisa que seria capaz de colocar os portugueses a marchar contra os canhões seria mesmo um mau café. Ou a sua subida de preço! Aliás, basta ouvir um português em viagem para perceber como o café em Portugal é uma verdadeira instituição! Assim sendo, numa viagem a Portugal, beber um café num destes cafés históricos é absolutamente obrigatório!

 

1. Café Brazileira em Lisboa

Cafe-Brazileira-Lisboa

Situado no coração do Chiado, a poucos metros do Largo Camões e no topo da rua Garrett, a Brazileira é um dos mais emblemáticos cafés em Portugal. Mais velhinho do que a República (foi fundado em 1905), este café de Lisboa tem também uma forte componente cultural. Além de ter servido de galeria e expostos quadros de vários artistas, era um local de encontro e de tertúlias, onde acudiam personalidades como Fernando Pessoa, Almada Negreiros ou Santa Rita Pintor.
Aliás, hoje em dia, a Brazileira é também conhecida pela estátua de Fernando Pessoa que se encontra à sua entrada e onde muitos turistas não passam, sem tirar uma fotografia. Também não é menos verdade que quer pelo preço do café, quer pela antipatia dos empregados, o Café Brazileira em Lisboa é hoje mais frequentado por turistas, do que por locais!

  • Outros cafés históricos de Lisboa são o Café Nicola no Rossio ou, no Terreiro do Paço, o Martinho da Arcada. E, claro, a mítica Pastelaria Versailles.

2. Café Majestic no Porto

cafe-Majestic-Porto

Sem dúvida que o Café Majestic no Porto é um dos mais bonitos da cidade. Ainda mais, encontra-se situado em plena rua de Santa Catarina, na baixa do Porto. Aberto desde 1921, este era na altura um dos espaços mais luxuosos da cidade, quer pela sua fachada em Arte Nova, quer pelo fausto do seu interior. O melhor do estilo da Belle Époque! Teixeira de Pascoaes, José Régio e António Nobre eram alguns dos clientes habituais do Majestic. Anos mais tarde, J. K Rowling sentar-se-ia nas mesas do Majestic para escrever Harry Potter – mais mágico, impossível!

Tal como em Lisboa, também existem outros cafés históricos no Porto que vale a pena conhecer, como é o caso do Café Piolho (Âncora D’Ouro). Ou, ainda mais flagrante, o McDonald’s situado na Avenida dos Aliados e frequentemente considerado um dos mais bonitos do mundo!

3. Café de Santa Cruz em Coimbra

cafes-historicos-portugal
Foto de @cafesantacruzcoimbra

Pegadinho à Igreja de Santa Cruz, na Praça 8 de Maio, o Café de Santa Cruz era uma antiga Igreja, a Igreja de S João de Santa Cruz. Daí, que a sua construção remonte a ao seculo XVI. Aliás, antes de passar a café, em 1923, foi muitas outras coisas. Por exemplo, foi um armazém, uma loja de ferragens, uma funerária e, pasmem-se, até quartel de bombeiros e esquadra da polícia! Hoje em dia, o espaço já passou por várias renovações, mas a sua essência continua, assim como a beleza da sua fachada ou dos vitrais e da abóboda, que pode visitar no interior. Se estão na margem direita, a visitar Coimbra, não podem deixar de vir aqui tomar um café ou, pela noite, assistir a um concerto de fado de Coimbra.

4. Café São Gonçalo em Amarante

cafes-em-portugal
Foto de @cafebar.s.goncalo

Fundado em 1930, o Café São Gonçalo em Amarante é muitas vezes como o café de Teixeira de Pascoaes. Aliás, no interior encontra-se uma estátua do célebre escritor. Situado na Praça da República, o café encontra-se junto ao Mosteiro de São Gonçalo e da ponte (com o mesmo nome) no centro de Amarante. Hoje em dia, não só de cafés e bolos vive o restaurante. Além de ser um activo pólo cultural de Amarante, com concertos e exposições, a oferta do menu é bastante variada.

5. Café Milenário em Guimarães

cafes-com-historia

Talvez dos mais emblemáticos cafés em Portugal ou não se encontrasse mesmo ao lado da muralha do Castelo de Guimarães, onde se pode ler “Aqui nasceu Portugal”. Aliás, aqui nada é por acaso e o próprio café foi inaugurado em 1953, aquando os mil anos de existência de Guimarães. Se por fora o edifício é lindo, acredite que por dentro também não desilude.
Aliás, em 2017, o Café Milenário foi um dos cafés históricos de Portugal escolhidos pelos Correios de Portugal (os CTTI), para uma emissão filatélica especial, dedicadas aos “Cafés Históricos” do país.

6. Café Aliança em Faro

cafe-historico-em-portugal
Foto de @AliancaFaro

Considerado o mais antigo café de Faro, o Café Aliança é um verdadeiro um ex-libris do Algarve. Apesar das remodelações pelas quais o prédio passou, manteve-se a decoração sóbria e, pode-se dizer, glamourosa do Aliança. Hoje em dia, o conceito é mais virado para cervejaria. Por isso, além de bons bifes e bitoques há uma vasta oferta de pratos de marisco no menu.

7. Paraíso em Tomar

cafes-historicos

O Café Paraíso situa-se no número 127 da rua Serpa Pinto em Tomar. Sem dúvida, que é um dos mais emblemáticos espaços da cidade. Com mais de cem anos de história, o Café Paraíso abriu em 1911. Aquando a sua inauguração lia-se sobre ele no jornal “A Verdade”: “O Café é montado à moderna e ficará sendo o melhor da nossa cidade”.

8. Café A Brasileira em Braga

cafes-brasileira
Foto de @CafeABrasileiraBraga

Situado bem no centro de Braga, no Largo Barão de São Martinho, A Brasileira já passou por muita história. Inaugurado em 1907, continua hoje a atrair vários visitantes, atraídos pela aura deste espaço. Na sua última (grande) remodelação, em 2009, tentou-se ao máximo manter o seu estilo. Por isso, se hoje for à Brasileira em Braga, poderá admirar as letras em estilo art déco, assim como o mármore do edifício ou as pinturas em guache.

9. Café Arcada em Évora

cafes-com-historia-em-portugal
Foto de @Cafe.Arcada.Evora

O Café Arcada faz parte da história de Évora, assim como as suas populares queijadas. Aquando a sua inauguração em 1942, as cem mesas do Arcada, assim como “tecnologias” como um frigorífico, faziam deste um mais modernos cafés portugueses. Hoje em dia, o café é visitado por locais, assim como por muitos turistas que estão de visita à cidade.

10. Café Calcinha em Loulé

cafes-historicos-de-portugal

Para muitos, o Calcinha era também o café de António Aleixo. Depois de fechado para obras, este centenário e histórico café, voltou a abrir portas em 2017. Embora seja gerido por privados, a reabertura do Calcinha foi um investimento da Câmara de Loulé. Além de restaurar este belo café e o seu espírito Belle Époque, ainda recuperou o velhinho folhado de Loulé, uma antiga especialidade da casa.